Canonical lança o Ubuntu 18.04 LTS .


Canonical lança o Ubuntu 18.04 LTS, com diversas novidades

Postado Por Ronaldo Gogoni em 27 04 2018 em Android e Linux, Destaques, Software

A Canonical acaba de atualizar uma das distribuições Linux mais populares: o Ubuntu chega à versão 18.04, vulgo “Bionic Beaver” de Suporte de Longo Período (LTS), com atualizações garantidas pelos próximos cinco anos. Para quem só atualiza a plataforma a cada nova versão segura, esta traz uma série de novidades na interface e operação.

Conforme decisão tomada pelo CEO Mark Shuttleworth em 2017, a Canonical encerrou o desenvolvimento da interface Unity e a partir da versão 17.10 abraçou a GNOME Shell (ou GNOME 3), já utilizada por várias distros como Debian, Fedora, Manjaro e outras. A decisão se deu por conta da desistência de investir no mercado mobile e pela repulsa de boa parte da comunidade, em especial dos usuários intermediários e dos heavy users que sempre acharam a interface pesada, simplória e com ferramentas de menos. Ainda assim, a Canonical mexeu na interface pura de modo a manter algumas das características da Unity.

Para quem está migrando do 16.04 LTS, uma das novidades da interface é o dock lateral que permite a fixação de apps e o ícone na parte inferior, que abre a bandeja com todos os programas instalados. Na barra superior o ícone do relógio exibe também as notificações de sistema, enquanto um widget à direita oferece um menu para controle de conexões, usuários conectados, volume e outras coisas.

Os botões de janela foram deslocados da esquerda para a direita, mas isso pode ser ajustado nas configurações de aparência do sistema.

Uma das novidades é a possibilidade de realizar uma instalação mínima do sistema, contando apenas com o navegador Firefox e utilitários básicos, excluindo o pacote LibreOffice, games, players de mídia e outros programas menos essenciais. Assim, o usuário fica livre para acrescentar no Ubuntu apenas o estritamente necessário.

E assim como aconteceu com o 17.10, o 18.04 LTS não conta com uma versão de 32 bits para a versão de desktop; apenas versões menores como a Mininal ou procedimentos de instalação via rede fornecem o sistema ainda compatível com i386.

Sob o capô o sistema está um pouco mais versátil: os snaps, aplicativos pensados para se tornarem o formato universal do Linux (desenvolvidos para rodar em qualquer distro e que não dependem dos repositórios de cada uma para serem atualizados; eles podem inclusive reverter versões para corrigir bugs) ganham maior suporte e apps simples como Calculadora, Monitor de Sistema e Mapa de Caracteres, entre outros passam a ser snaps. Porém, com a inclusão de uma loja exclusiva para o formato é possível selecionar entre os mais de 2.500 snaps disponíveis, entre eles LibreOffice, Spotify, Firefox, Chromium, Skype e outros.

Já o “Canonical Livepatch” é uma ferramenta bastante útil, que permite a inclusão de patches diretamente no kernel Linux sem a necessidade de reiniciar o computador. No entanto, para utilizar a facilidade é preciso logar no sistema com uma conta Ubuntu One, e para essa e outras finalidades o Ubuntu 18.04 LTS coleta uma quantidade considerável de dados do usuário, desde modelo do PC e processador, quantidade de memória, sua Área de Trabalho, que programas você tem instalados e fuso horário configurado, além de relatórios de erros. No entanto, tudo pode ser desligado nas configurações.

Falando do kernel em si, o Linux 4.15 oferece suporte aos mais recentes periféricos de modo que todos funcionem tão logo o Ubuntu seja executado da primeira vez, suporte à tecnologia de criptografia segura de memória da AMD e melhor gerenciamento de energia para máquinas com o recurso SATA Link Power Management.

Por fim, o Ubuntu 18.04 LTS continua utilizando o motor gráfico Xorg como padrão mas oferece no login a possibilidade de alternar para o Wayland, que ainda não suporta drivers da nVidia, e passa a exibir emojis coloridos em quase todas as instâncias do sistema; a fonte escolhida foi a Noto Color Emoji do Google, a mesma presente no Android 8.0 Oreo.

Linux Scoop — Ubuntu 18.04 LTS – See What’s New

Você pode baixar o Ubuntu 18.04 LTS Bionic Beaver através do site oficial que oferece opções de download direto ou torrent, e as novas versões das variantes Kubuntu, Xubuntu, Lubuntu e Ubuntu MATE já estão igualmente disponíveis; os desenvolvedores do campeão de audiência Linux Mint prometem a versão 19, codinome “Tara” para junho.

Fontes: How to Geek e OMG! Ubuntu!
Facebook36
Twitter
Google+
WhatsApp
Relacionados: canonical, Distro Linux, Gnome, GNOME 2, Gnome 3, Kubuntu, Linux Mint, lubuntu, mint, ubuntu, Ubuntu 18.04 LTS, Ubuntu MATE, Xubuntu

Autor: Ronaldo Gogoni

Publicação MeioBit

Publicado em O.S Linux | Deixe um comentário

Windows perde o posto de sistema operacional mais usado do mundo

O Windows acaba de perder o posto de sistema operacional mais popular. Uma pesquisa divulgada pela StatCounter mostra que o Android, sistema operacional do Google, ultrapassou no último mês de março o sistema da Microsoft em acessos à internet, com 37,93% de utilização, enquanto o Windows ficou com 37,91%.

Os dados foram coletados de uma amostra que analisou a origem do tráfego de mais de três milhões de sites e páginas com mais de 15 bilhões de visualizações por mês.

Essa é a primeira vez, desde os anos 80, que o Windows perde seu posto, de acordo com Aodhan Cullen, CEO da StatCounter. O valor mostra o crescimento do Android, principamente, em mercado asiático.
“Na América do Norte, o Windows (todas as versões) manteve a liderança em todas as plataformas, com 39,5%, seguido pelo iOS (25,7%) e pelo Android (21,2%). ]o mesmo acontece na Europa, onde o Windows (51,7%) tem mais do que o dobro do Android (23,6%). No entanto, na Ásia, o Android tem 52,2%, bem mais do que os 29,2% do Windows”, explica a empresa que realizou a pesquisa.

Excluindo-se o tráfego de dispositivos móveis, no entanto, o sistema da Microsoft mantém a liderança, correspondendo a 84% dos dispositivos.

[TheNextWeb]

Via olhardigital

Publicado em O.S Linux | Deixe um comentário

Onion Omega2: computador para makers, do tamanho de um selo

Computador do tamanho de um selo pesa 6 gramas, roda Linux, tem WiFi, GPIO e lugar garantido na minha bancada.

Fonte: Onion Omega2: computador para makers, do tamanho de um selo

Publicado em O.S Linux | Deixe um comentário

Skype para Linux Alpha, Chrome e Chromebooks

skypelogo_625
Anúncio em blogs.skype.com

Hoje, temos o prazer de anunciar o lançamento da versão Alpha do novo Skype para o cliente Linux. Este comunicado reafirma o nosso compromisso com um importante grupo de pessoas-a comunidade Linux. No 07:00 PST / 14:00 UTC de hoje, nós estaremos hospedando um Q & A entre os usuários de Linux e nossa equipe de engenharia para iniciar o Skype para Linux Alpha (venha e participe !) – Uma versão nova marca WebRTC do Skype para Linux-o lançamento de que garante que possamos continuar a apoiar os nossos usuários de Linux nos anos vindouros.

Como você deve ter adivinhado pelo nome, o Skype para Linux Alpha não é um cliente Skype em pleno funcionamento ainda. Estamos compartilhando com você agora, como nós queremos ver em suas mãos o mais rápido possível. Uma vez que você baixou o aplicativo , você vai perceber que é muito diferente do Skype para Linux cliente que você usa hoje. Por exemplo, você estará usando o mais novo, rápido e ágil Skype, você pode compartilhar arquivos, fotos e vídeos e enviar uma nova gama de novos emoticons.

Artigo completo blogs.skype.com

Publicado em O.S Linux | Deixe um comentário

Skype: Microsoft prepara novidades “excitantes” para o Linux

O Skype é a principal plataforma de comunicações da Microsoft. Depois da sua compra conseguiu conquistar espaço e ofuscar tudo o que a empresa tinha.

Mas este cliente de IM tem actualmente uma lacuna. Se é activamente desenvolvido para a maioria das plataformas, no Linux foi simplesmente abandonado. Mas a Microsoft anunciou para a próxima semana novidades excitantes e importantes para a versão Linux do Skype.

skype_linux_1

http://blogs.skype.com

Referencia http://pplware.sapo.pt

Publicado em O.S Linux | Deixe um comentário

Comodo tenta registrar para seu uso a marca do “Let’s Encrypt”, mas desiste após a reação

lets-encrypt-650px-84956

No final da semana passada veio a público a notícia de que a Comodo solicitou pelo menos 3 registros distintos relacionados à marca Let’s Encrypt, o cada vez mais popular serviço de registro gratuito de certificados digitais para domínios.

Os responsáveis pelo Let’s Encrypt não gostaram da carona, claro, e avisaram que iriam buscar seus direitos, mas que estavam dando uma oportunidade para a Comodo fazer a coisa certa e desistir do seu registro, e assim economizar recursos de ambas as partes.

O CEO da Comodo respondeu em público dizendo que o direito era dele, e que quem está copiando alguma coisa é o Let’s Encrypt, e tentando atrair a simpatia do público com uma afirmação curiosa: “we are the good guys” – “nós somos os mocinhos”. Pois sim!

Mas discurso, nesse caso, não basta. Conforme foram sendo esclarecidos os direitos e a firmeza de cada uma das posições, a Comodo deu meia-volta e anunciou que desistiu formalmente dos registros, e ainda agradeceu ao Let’s Encrypt por ajudar a encontrar uma solução.

O Let’s Encrypt, elegantemente, não cantou vitória, apenas atualizou seu post original, confirmando que a Comodo retirou os pedidos de registro.

via http://br-linux.org

Publicado em O.S Linux | Deixe um comentário

Krita 3.0 – software de manipulação de imagens e pintura digital

Créditos = Elvis Vinicius (elvisviniciusΘgmail·com)

Lançada a versão 3.0 do Krita, incrível software de manipulação de imagens e pintura digital, agora com suporte a animação. Não é preciso esperar por repositórios para baixar esta nova versão. O krita está disponível para Linux através de “AppImages”. Basta baixar, marcar como executável e acionar o programa. Disponível apenas em 64bits e deve funcionar em qualquer distribuição recente.

Download direto para Linux: https://files.kde.org/krita/3/linux/krita-3.0-x86_64.appimage

Download para Para Mac e Linux no link a seguir: https://krita.org/item/krita-3-0-released/
Referência: krita.org

krita-3.0-1024x559

Publicado em O.S Linux | Deixe um comentário

Processador que usa a luz no lugar da eletricidade é 50 vezes mais rápido

processador

Processador que usa a luz no lugar da eletricidade é 50 vezes mais rápido
Redação Olhar Digital 05/01/2016 Chip Processadores

Pesquisadores da Universidade do Colorado, nos Estados Unidos, criaram um processador que usa a luz no lugar da eletricidade para transmitir dados, o que o torna mais rápido. Em testes realizados em laboratório, o novo chip conseguiu atingir a velocidade de 300 Gbps, 50 vezes maior do que o normal.

Como funciona?

Os processadores tradicionais usam os circuitos elétricos para se comunicar uns com os outros e transferir informações. O problema é que para atingir uma velocidade alta, eles acabam consumindo muita energia elétrica.

Para solucionar a questão, os pesquisadores usaram a fotônica. De acordo com o estudo, enviar dados usando a luz no lugar da eletricidade reduz a carga de energia do chip porque a luz pode ser enviada a distâncias mais longas, usando a mesma energia.

“Os circuitos integrados baseados na luz podem levar a mudanças radicais na computação e rede de arquitetura de chip, em aplicações que vão desde smartphones, supercomputadores e até grandes centros de dados”, conta Miloš Popović, professor da universidade.

Via olhardigital.uol.com.br

Publicado em O.S Linux | Deixe um comentário

Google lança seu próprio roteador:  OnHub

Fonte: Olhar Digital

 

Surpresa! Agora o Google tem um roteador próprio. Nesta terça-feira, a empresa apresentou o OnHub, um novo roteador criado em parceria com a TP-Link, que promete solucionar os problemas mais comuns que todos têm com sua conexão Wi-Fi, incluindo desconexões aleatórias e velocidades que não estão satisfatórias.

Como era de se esperar, não é qualquer roteador. O produto é um AC1900 dual-band, o que significa que ele é capaz de transferir dados em velocidade de até 1,9 gigabits por segundo dividido em duas bandas de Wi-Fi: uma de 2,4 GHz e outra de 5 GHz. Ele também conta com um design diferente dos roteadores comuns, lembrando bastante o visual do Mac Pro, o computador com formato de “lixeira” da Apple.

Em funcionalidade ele também promete ser diferente, com instalação simples e um sistema que faz uma varredura das ondas pelo ar para detectar qual canal é o melhor. Isso é feito com um design diferente de antena e um software que funciona de forma contínua para se ajustar automaticamente, mantendo a rede sem fio livre de interferências.

O OnHub pode ser configurado por meio de aplicativos no seu celular, tanto Android quanto iOS. Como já é tradicional do Google, não há app para o Windows. O produto foi criado também pensando no futuro, então ele também permitirá conexão com dispositivos via Bluetooth, pelo padrão Weave ou 802.15.4.

Por enquanto, o roteador é vendido por US$ 200 apenas nos Estados Unidos, por meio da loja oficial do Google, da Amazon e do Walmart. A empresa fala em expandi-lo para lojas físicas dos EUA e do Canadá em breve.

O Google também diz que deve lançar outro dispositivo similar em parceria com a ASUS em breve.

Vale observar: US$ 200 por um roteador é um valor altíssimo, até mesmo para o padrão americano, digno de produtos de altíssimo desempenho. O preço deve ser proibitivo para a maior parte do público, já que há opções bem mais baratas que não ficam muito atrás em qualidade. 

Publicado em O.S Linux | Comentários desativados em Google lança seu próprio roteador:  OnHub

Linux Mint 17.2 “Rafaela” RC já está disponível

Essa semana foi lançado a nova versão do Linux Mint a 17.2, “Rafaela” para Cinnamon e Mate uma versão LTS (Long Term Support) com suporte até 2019. O Kernel padrão é 3.16, está usando a base de pacotes do Ubuntu 14.04, também vem com algumas novidades e traz novas funcionalidades para deixar sua área de trabalho mais confortável.

Fonte: Buteco Open Source

Publicado em O.S Linux | Comentários desativados em Linux Mint 17.2 “Rafaela” RC já está disponível